Sony e Microsoft pretendem se unir à Nintendo e buscam transferir a produção de seus consoles para fora da China. É o que dizem fontes do Nikkei Asian Review, o maior jornal financeiro do mundo. Elas estão entre as companhias que não acreditam na duração da trégua entre EUA e China, em sua recente guerra fiscal.

“O consenso geral da indústria é deslocar uma média de 30% da produção para fora da China. Todo mundo tem que pensar em algo”, destaca uma das fontes.

O momento é bem mais delicado para Sony e Microsoft. Afinal, ambas pretendem lançar seus próximos consoles em 2020.

Essa decisão, se confirmada, vem pouco tempo após as três maiores empresas da indústria de jogos se unirem contra a proposta de aumento de impostos no ramo. Entre os principais argumentos, elas explicam que a medida “teria um efeito cascata em toda cadeia produtiva dos consoles”.

Por enquanto, China e Estados Unidos concordaram em continuar com as negociações. O presidente Donald Trump até usou suas redes sociais para tentar amenizar um pouco a situação. No entanto, as coisas não parecem tão boas.

Até o momento, a Sony não se pronunciou oficialmente sobre o caso. Vale lembrar que o seu próximo console deve ter muitas novas tecnologias. Há rumores que dizem que será até 4 vezes mais poderoso que o PlayStation 4. Mas, apesar de fortes indícios de um PS5 em 2020, nenhuma declaração oficial foi dada até o momento.

Resta aguardar os próximos capítulos dessa novela para analisar os possíveis impactos de tais mudanças para o consumidor final.