Hidetaka Miyazaki, diretor de Sekiro: Shadows Die Twice, conversou com o site Polygon sobre as semelhanças e diferenças do game com a série Dark Souls. Segundo ele, por exemplo, o jogo terá uma mecânica mais de stealth e um gameplay diferenciado, porém com storytelling na mesma pegada tradicional da From Software.

Porém, com uma história um pouquinho mais fácil de entender logo de cara.

“Ainda vai ter esse elemento de fragmentação e você terá que achar várias pistas por si próprio. Nosso estilo não mudou. Mas agora temos um protagonista fixo, como núcleo da história, com os personagens girando em torno dele. Isso faz com que a história seja mais simples e de mais fácil compreensão e identificação”, afirmou.

E com um gameplay mais variado do que o estilo consagrado nos títulos Souls.

“Estamos preparando várias maneiras para o jogador usar tudo o que tiver no seu arsenal. Com elementos de stealth, você poderá não ser detectado até certo ponto. Você pode ouvir inimigos e traçar estratégias baseando-se no que eles falam e até descobrir coisas bacanas sobre a história. Isso é um novo elemento legal”, frisou.

De fato, em todos os vídeos que vimos de Sekiro: Shadows Die Twice até agora, pode-se notar claramente as influências da série Dark Souls, mas também uma jogabilidade que parece diferente do que vimos nos outros títulos da FromSoftware. Tanto que o jogo é classificado como um título de ação/aventura agora.

Mas só saberemos, de fato, o quão semelhante ou diferente ele é no dia 22 de março de 2019, quando, enfim, o título chegará ao PlayStation 4. Antes disso, porém, teremos um gostinho: o game estará jogável no estande da PlayStation na Brasil Game Show, dando aos brasileiros uma bela oportunidade de testá-lo.