The Dark Pictures Anthology vai ter muita história para contar. A Supermassive Games anunciou que a saga contará com mais sete jogos além de Man of Medan, primeiro título da franquia, com lançamento em 30 de agosto.

Em entrevista ao site norte-americano IGN, o CEO do estúdio, Pete Samuels, diz já ter preparado um arco com oito histórias no total. No entanto, ele enfatiza cada título como um produto individual.

Ou seja, não será como a sére da Telltale com episódios interligados, e sim experiências independentes.

Temos um arco com oito jogos. É realmente consistente para ser uma antologia. Queremos que todos os elementos sejam uma surpresa, como a história contada e a perspectiva dos personagens.

Queremos surpreender as pessoas em cada título. Quando anunciarmos o segundo game, desejamos que nosso público seja surpreendido, em termos de tema e subgênero. E, novamente, quando anunciarmos o terceiro. Já temos um mapa para os primeiros dos oito.

Nosso objetivo é ter uma frequência de lançamento de dois anos. Desde o conceito até a conclusão do produto exige anos de criação, então imagine o tanto de trabalho que temos por aqui.

O CEO explicou ainda que cada um dos jogos contará com diferentes diretores, atores e desenvolvedores. Por isso, a Supermassive Games tem conseguido dar conta dos múltiplos projetos sem maiores problemas.

Enquanto os enredos mudarão de título para título, o gameplay deve permanecer o mesmo. Assim como acontece em Until Dawn, o foco será numa proposta narrativa com escolhas de diálogos e momentos de ação com eventos quick-time.

Não temos planos para mudar o gameplay. Basicamente, serão sempre as mesmas mecânicas. Elas são ideais para contar uma história, nossa prioridade é essa.