Os lados de uma mesma moeda. É como o ator Troy Baker, responsável por interpretar Joel em The Last of Us, acredita ser a relação entre o protagonista e o “vilão” David. No primeiro jogo, o personagem aparece num momento delicado na aventura de Ellie e Joel. Como um líder, ele toma atitudes que julga serem necessárias. Para Baker, ele não é tão diferente de Joel.

Durante um painel da Comic-Con em Manchester, o artista respondeu a uma pergunta sobre a sua preferência em jogar com um protagonista heroico ou vilanesco. Ele faz um paralelo entre os personagens de The Last of Us e vê David como “o herói” de sua própria história, fazendo o que acha ser melhor para o seu povo.

No jogo, você assume que Joel é herói e David é o vilão. Porém, todo mundo é o herói de sua própria história. Eu não acredito que Joel pensa que é um herói. Se ele fizesse uma autoavaliação da sua vida, ele se consideraria um vilão. Ele poderia dizer: ‘Sou apenas um sobrevivente. Não quero salvar ninguém e nem atrapalhar os planos de ninguém. Vivo um dia de cada vez’.

No mesmo painel, Baker revela que os jogadores “não estão prontos” para a sequência. Apesar do clamor por mais informações, o ator garante um planejamento minucioso e pensado pela Naughty Dog. Podemos esperar por uma história “intensa”.

The Last of Us Part II: quando que vem?

Apesar de “não estarmos prontos”, já passou da hora de a Naughty Dog dar mais notícias sobre The Last of Us Part II, não é mesmo? O diretor do jogo já fez até piadinha com uma possível data de lançamento, mas os fãs estão realmente ansiosos.

O último rumor é de que o jogo sairia em fevereiro, porém foi adiado para maio de 2020. Obviamente, é só uma especulação, mas a falta de notícias oficiais também não ajuda. A última vez que algo foi divulgado sobre o game foi na E3 2018, com aquele baita trailer.