A proposta de Watch Dogs: Legion é que qualquer personagem da cidade pode se tornar um protagonista. Assim, há a possibilidade de recrutar qualquer pessoa, e é possível que o jogador se depare com vozes, diálogos ou rostos familiares. A Ubisoft pretende minimizar esses efeitos, utilizando-se de diversos recursos. Um deles é a modulação de voz.

O Diretor Criativo do jogo, Clint Hocking, revelou detalhes deste processo em uma entrevista recente à revista Edge, noticiada pelo site GamesRadar+, e veiculada pelo VG247. O executivo destaca ainda que, além deste processo, existem 20 versões diferentes do script do jogo, como já noticiado aqui no Meu PS4.

Ele garante que essa unicidade não foca apenas em “diferentes pessoas dizendo as mesmas falas”. “Estamos falando de personagens diferentes, com personalidades distintas, vozes e interpretação únicos”, comenta. E continua. “Essa variação se estende aos rostos também, que é outro aspecto que a Ubisoft quer garantir que não interfira na imersão”.

Para a variação física dos personagens, a empresa está usando técnicas de fotogrametria para capturar dezenas de rostos diferentes, e combina-los usando “métodos de animação inovadores”. Com isso, a desenvolvedora espera entregar uma cidade com milhares de rostos distintos. Confira a entrevista logo abaixo:

Watch Dogs: Legion chega ao PlayStation 4 em 6 de março de 2020.