Ainda que jogadores e comunidade venham reclamando muito de problemas encontrados em jogos esportivos da Electronic Arts, as receitas parecem não sentir os efeitos negativos.

Em sua mais recente apresentação fiscal, a EA revelou – via Eurogamer – que os modos Ultimate Team dos seus títulos esportivos (FIFA, NHL e Madden) geraram receitas de mais de US$ 716 milhões em apenas seis meses (de abril a setembro de 2019).

Houve um aumento de notáveis 40% nos números, comparados com o mesmo período de 2018, quando a empresa registrou US$ 518 milhões. Impressionante, não?

A importância dos modos nos resultados financeiros da gigante norte-americana é tão grande que já chegam a representar quase 30% das receitas totais da companhia durante o ano. No ano fiscal de 2018, só com o Ultimate Team – de todos os jogos – , a EA registrou receitas de mais de US$ 1.3 bilhões. E a julgar pelos gráficos de momento, os números serão muito melhores em 2020.

Ultimate Team

Ultimate Team é um modo presente em jogos esportivos como FIFA 20, Madden NFL 20 e NHL 20. Nele, os jogadores conseguem montar elenco de atletas, gerenciar clubes (e franquias esportivas) e resgatar recompensas in-game.

O modo pode ser potencializado com uso de moedas adquiridas com dinheiro real, capazes de oferecer acesso a melhores atletas. A polêmica fica por conta do fator “sorte”. Na maioria dos casos os jogadores não sabem exatamente quais bônus receberão com os pagamentos.