Parece que as vendas de Battlefield V não estão mesmo se saindo bem. A Electronic Arts divulgou uma nota (via Eurogamer) que expressa o baixo desempenho do FPS no mercado devido à fatores específicos.

A editora reflete explicando que um dos motivos para recepção pouco calorosa se deve ao contexto histórico. Battlefield V é ambientado na Segunda Guerra Mundial, mas retrata parte do conflito não tão conhecida do grande público, o que acabou por afastar muitos interessados.

Já outro provável motivo, este muito mais consistente, diz a respeito a entrega de conteúdos. BFV chegou às prateleiras carente de recursos: uma campanha single-player pobre em narrativa, falta de missões cooperativas, promessas ausentes e, claro, a falta do tão alardeado battle royale.

E o pessimismo já causa consequências nos cofres. A EA se viu obrigada a reformular suas projeções financeiras para 2019. Antes, a estimativa era de que a arrecadação fosse de algo próximo a US$ 5.5 bilhões. Os gráficos, agora, apontam para US$ 5.2 bilhões. Uma redução bem considerável.

Na análise do Meu PS4, um dos pontos criticados de BFV foi justamente as poucas ofertas dentro do jogo. Naquilo que propõe, executa uma boa performance, porém falta variedade:

Battlefield V é “bom” naquilo que oferece. Só que há muito pouco jogo no jogo. Funcionalidades alardeadas só chegarão em algum momento de 2019. No momento, é uma proposta incompleta e com poucas inovações que possam justificar um investimento tão grande. Uma pena.