Com a chegada da expansão “O Rei dos Possuídos”, Destiny receberá uma nova virada de página, alterando praticamente tudo que conhecemos até então. Mudanças no sistema de nível, missões e no seu enredo já foram anunciados agora, as novidades ficam por conta dos assaltos.

O Anoitecer Semanal vai exigir que o guardião esteja no nível 40 para entrar na missão e contará com penalização de 30 segundos no respaw, semelhante ao que já existe nas raids.

Com algumas bonificações removidas, os jogadores não terão a obrigação de realizar as missões logo após sua liberação. Ao completar as missões, o XP será atribuído normalmente.

Outra novidade diz a respeito do retorno à órbita em caso de morte de todos os jogadores. Ainda não ficou claro como este mecanismo irá funcionar, se como um check point ou um retorno ao início da missão.

Muitas vezes, a morte força os jogadores a terem mais cuidados e prudência, ao contrário de sair loucamente atirando como se fosse uma máquina de matar monstros –  Smith.

O fato de não retornarmos a orbita facilitará, e muito, para aqueles que solam as missões, já que não sofrerão tanto perigo e pressão. Muitos jogadores, ao morrerem, retornavam para a orbita e entravam (join) novamente no esquadrão para conseguir ajudar os companheiros sem a necessidade deles o ressuscitarem, isso também não será mais permitido.

Para completar as mudanças, os Assaltos Heroicos Semanais serão removidos de Destiny. Como as missões da vanguarda não eram tão popular entre os jogadores, será adicionado uma playlist com missões diferenciadas, dando bônus a cada semana.

O Crisol também sofrerá mudanças: uma missão semanal será implementada, para dar boas recompensas aos que optarem por jogar mais PVP ao PVE.

Diversidade é busca da Bungie para essa nova expansão, dando inúmeras opções aos guardiões para adquirir recompensas em XP e itens.

O Rei dos Possuídos será lançado em 15 de setembro.

Veja também: