Red Dead Redemption 2 é imensamente aguardado, mas muitas informações sobre o game ainda são um verdadeiro mistério. A Rockstar Games convidou um grupo seleto de veículos internacionais para conferir alguns minutos de gameplay e os comentários trazem algumas informações frescas sobre o que iremos encontrar em nossa próxima parada no Velho Oeste.

Vale lembrar que nenhum dos veículos efetivamente jogou Red Dead Redemption 2: os jornalistas apenas puderam assistir uma jogatina ao vivo, realizada por um funcionário da Rockstar, que apresentou vários elementos de gameplay e da campanha.

Confira, a seguir, os principais detalhes (via PlayStation Universe e Voxel).

Mundo realista

Apesar de a história ser centrada no protagonista Arthur, ele estará rodeado por colegas de sua gangue que terá seu próprio acampamento. O grupo vive em uma comunidade, com regras estabelecidas e responsabilidades, que incluem a coleta de madeira para aquecer os companheiros, comida e até lavar a roupa.

Caso algum membro deixe de realizar seu papel na comunidade, o grupo pode sentir as consequências: por exemplo, alguns caras podem ficar meio mal-humorados caso não haja comida suficiente. Aparentemente, essas missões “domésticas” são opcionais aos jogadores e não terão um grande impacto na história, mas podem afetar questões como a moral do grupo.

Outros detalhes também trazem mais realismo para o universo de Red Dead Redemption 2. Por exemplo, a forma de abater um animal pode impactar o preço de venda: usar uma flecha com uma morte precisa faz com que o açougueiro pague mais por uma peça de carne do que caso você faça o abate com tiros. Caso você decida usar esta carne como alimento para seus companheiros de gangue, é bom levá-la logo ao acampamento, pois recursos podem simplesmente estragar com o tempo, especialmente em dias quentes.

Interações com as pessoas

O jogador terá controle completo sobre como Arthur atua no mundo, graças à presença de um sistema de interações que é representado por um número de escolhas exibidas no canto direito da tela. Uma série de ações podem ser escolhidas, como cumprimentar ou intimidar pessoas.

As ações e os efeitos delas também variam de acordo com o contexto no qual o protagonista está inserido a cada momento, incluindo o local, com quem você está falando e a reputação construída de acordo com escolhas que você teve anteriormente.

Um comportamento marcante é a decisão de andar com a arma dentro do coldre ou nas mãos. Andar com a arma empunhada pode causar reações variadas, como medo ou agressividade. Bandidos e policiais podem retaliar de forma instantânea, sugerindo duelos a qualquer momento ou sacando suas próprias armas.

Side quests mais orgânicas

Para trazer uma maior sensação de fluidez e de continuidade entre a campanha e as sides quests, as missões opcionais estarão presentes de forma mais sutil: o protagonista pode ouvir alguém comentando em um bar sobre algo que está acontecendo e ao se aproximar, a missão pode ser aceita. Realizar estas quests ou a forma de realizá-las podem impactar o mundo do game de vários meios diferentes.

A forma como as missões opcionais e de história são apresentadas não são muito claras. Várias delas serão apresentadas como meras oportunidades para Arthur e poderão ter fatores contextuais, como aparecerem apenas em determinados horários do dia, em locais específicos ou dependendo de quem está acompanhado Arthur.

Cavalos: bons companheiros

Outro detalhe importante é a mudança no uso dos cavalos para transporte. Ao contrário do que acontecia antes, não existirá mais a possibilidade de chamar o animal (e ele surgir meio que do nada, onde você estiver). Agora, os cavalos permanecerão onde foram deixados originalmente e não serão apenas meio de transporte, mas sim uma espécie de inventário móvel para o protagonista, carregando suprimentos coletados e munição.

A ideia é tornar a relação entre Arthur e o cavalo algo mais orgânico e fazer com que o jogador o veja como além do que seu meio de transporte rápido pelo cenário, tornando-o um companheiro mesmo. Uma série de interações entre o protagonista e o animal também podem acontecer, como acalmá-lo durante tiroteios e alimentá-lo. Outros fatores também impactam o realismo nessas interações: a raça escolhida e a forma como o jogador lidará com o cavalo irão moldar a personalidade do animal com o tempo.

Segura esse hype agora! Red Dead Redemption 2 chega em 26 de outubro.